domingo, 18 de dezembro de 2011

Índios de quatro etnias se tornam bacharéis neste sábado, no Amazonas

    Indígenas do Alto Solimões participam de curso superior da UEA na aldeia Filadélfia, em Benjamim Constant
    Indígenas do Alto Solimões participam de curso superior da UEA na aldeia Filadélfia, em Benjamim Constant (Arquivo/A Crítica)
    A Universidade do Estado do Amazonas (UEA) realiza neste sábado (17), a colação de grau de 204 indígenas de municípios da região do Alto Solimões, no interior do Amazonas.
    Os formandos concluíram cursos de Antropologia, Artes, Biologia, Educação Física, Letras e Matemática no município de Tabatinga (distante 1106 Km de Manaus).
    Os novos bacharéis são das etnias ticuna, cocama, cambeba e caixana e moradores dos municípios de Tabatinga, São Paulo de Olivença, Amaturá, Santo Antônio do Içá, Tonantins, Atalaia do Norte e Benjamim Constant.
    De acordo com a assessoria de imprensa da UEA, a turma é a maior em número de graduandos indígenas em uma única cerimônia de seis cursos superiores promovidos pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA).
    ← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

    0 comentários:

    Postar um comentário